Pages - Menu

sábado, 18 de março de 2017

Ócio, café, sofá ~

Meu ano começou mais tranquilo do eu esperava. Ao contrário dos dois anos anteriores, sobra-me mais tempo para ficar jogada no sofá olhando pela porta de vidro da sala.

O dia está quente, a criançada grita lá fora. Estamos em março e o verão parece não ter pressa alguma de ir embora. Já olhei as notificações do celular umas oito vezes, e não consigo parar para entender o que se passa em minha mente. Meu problema com a ociosidade é exatamente ela: deparo-me com tanto tempo livre que fico sem saber por onde começar a aproveitá-la. Aí me pego aqui, largada na sala sem fazer e pensar em nada concreto. 

Um pensamento vem e logo é atropelado por mais cinquenta. Não consigo focar em uma coisa só. Tudo vindo ao mesmo tempo, querendo a mesma atenção, e nada sendo devidamente processado. Uma cacofonia mental gritando em minha cabeça enquanto beberico minha quinta xícara de café do dia.

"O café está bom. Verdade, tenho que finalizar aquele texto. Não terminei de ler aqueles três livros. Não posso esquecer aquele tema. Será que vai demorar para responder aquele e-mail? Quero uma caneta diferente. O que aquele moleque está fazendo? Esse cachorro não para de latir, pqp. Tinha sorvete no freezer? Aquela aula foi legal. Gente, o calor tá tenso mesmo. Meu cabelo está tão bonito, será que está na hora de retocar a cor?"

Os pensamentos se silenciam momentaneamente a cada gole. Pelo menos uma pausa tem que fazer para apreciarmos nosso café. Logo em seguida, o trânsito de ideias explode novamente. Será que há um truque para fazê-los se ordenar e eu não estou sabendo?

Passo tanto tempo pensando nisso, tentando pensar em tudo que acabo fazendo nada. As crianças ainda gritam lá fora, mas o céu já não está mais tão claro. Logo anoitece e ainda estou acomodada no sofá. Não faço ideia no que pensei, muito menos se estou pensando agora. Provavelmente só divaguei, ficando sentada sem ter feito nada, e continuarei não fazendo até a hora de deitar. Estarei no lucro se ao menos conseguir finalizar isso aqui.

É, acho que vai ficar sem fim.

~ VK ~